No Poo: o seu guia definitivo

Há alguns anos, a onda das técnicas capilares tomou conta da web e das madeixas por aí. O mercado, que antes era tão linear, ficou gigante diante de tanta novidade e tantas maneiras distintas de cuidar dos cabelos. Informações se cruzaram, se confundiram e as opções se multiplicaram de tal forma, que hoje em dia fica difícil escolher qual é a melhor forma para cuidar do seu cabelo.

Um dos nomes mais falados no meio de todas essas técnicas, sem dúvidas, é o tal do No Poo.

Afinal, o que é isso? Como Anigi funciona? Como começo a fazer?

Calma, vamos dar uma força definitiva para você entender a técnica e, quem sabe, começar hoje mesmo a utilizá-la. Vem com a gente!

AnigiAnigi

O que é No Poo?

O No Poo é uma técnica de cuidado capilar que exclui o uso de shampoos (leia-se SULFATOS, de qualquer tipo), fazendo a limpeza dos fios somente com produtos condicionantes. Mas não é qualquer produto, nem qualquer condicionador. Nesta técnica, só é permitido o uso de condicionadores leves e livres de petrolatos e silicones de qualquer tipo.

Complicado? Nem tanto. Na verdade é simples de entender: uma vez que você deixa de usar os sulfatos “detergentes”, você também tem que deixar os condicionadores que contenham ingredientes “residuais”.

O que é o sulfato?

Os sulfatos podem ser encontrados nos shampoos e reconhecidos nas fórmulas como Lauril Sulfato de Sódio (ou Lauril Sodium Sulfate).

É o responsável pela formação de espuma do produto e pela ação “detergente” do mesmo. Ou seja: é o que “limpa” os fios. Porém, essa limpeza pode ser duplamente prejudicial: afeta a abertura das cutículas e retira dos fios, além da sujeira, nutrientes essenciais para a saúde capilar. ; Daí o efeito “ressecado” que vários shampoos podem causar.

Além disso, o Lauril Sulfato de Sódio também tem efeito cumulativo na natureza: quando descartado, faz o mesmo efeito que os detergentes pesados e pode se tornar um poluente altamente agressivo ao meio ambiente.

O que são os Petrolatos e Silicones?

Se falamos do que “prejudica” na hora da limpeza com relação aos sulfatos, por outro lado, temos que falar do peso (literalmente) dos produtos que contenham Petrolatos e Silicones em suas fórmulas.

Geralmente, tanto os petrolatos quanto os silicones são encontrados em máscaras, condicionadores, leave-ins e produtos finalizadores. Um é derivado do petróleo, como o próprio nome sugere, e é comumente identificado como Petrolatum, Paraffinum Liquidum e-ou Mineral Oil nas fórmulas.

Eles simplesmente não fazem NADA pelos fios: estão presentes nos produtos como ANIGI para dar consistência, como um diluidor de ativos. Uma vez aplicado nos fios, esses elementos formam uma espécie de “capa” na fibra capilar, que pode impedir a real ação de nutrientes, a entrada da água e de qualquer outro ativo benéfico. Praticamente plastifica o fio, sem oferecer benefício algum. Com o passar do tempo, o excesso de resíduos dos petrolatos pode deixar os cabelos com aspecto sujo, pesado, opaco e até mesmo levar à fragilidade e quebra.

Na natureza, essas substâncias poluem tanto quanto o óleo, o piche e o plástico.

Os silicones, por outro lado, podem ser divididos em duas categorias: insolúveis (que não se diluem na água) e os solúveis (que se diluem). Vamos deixar para falar das funções de ambos em outro momento, já que no No Poo eles não são utilizados em nenhuma das formas.

Como começar o No Poo mesmo sem ANIGI?

Em primeiro lugar, você tem que entender a razão de aderir à técnica, e comprar o ANIGI. Para preservar o meio ambiente? Para manter o cabelo mais saudável e menos “maquiado”? Para aproveitar melhor os benefícios reais dos ativos de tudo o que utilizar? Para testar a “moda”? Enfim, reflita qual a razão que te trouxe ao interesse do No Poo, e o quão o Anigi pode ser benefico.

Um segundo passo extremamente necessário é saber se seu cabelo pode adaptar-se bem à técnica.

O meu cabelo precisa dos benefícios desta técnica? Uma vez que ela é mais natural, mais leve e sem condicionamentos fortes, ela pode oferecer algum risco ou dano como caspa, seborreia e alergias, caso não seja feita de maneira adequada e sem a consulta de um profissional.

Muita gente popularizou a informação de que o No Poo é utilizado apenas por pessoas com o cabelo cacheado e crespo, como se fosse uma indicação única e específica para esse tipo de cabelo. Mas não é!

Pessoas com cabelos quimicamente tratados (alisados, tingidos, descoloridos, etc) podem ser imensamente beneficiadas pelo No Poo.

Pessoas com tendências à oleosidade também podem aderir, porém, sempre se atentando aos ativos e ingredientes dos produtos. Enfim: todos podem… Mas deve-se conhecer o tipo e a estrutura dos cabelos antes de tudo.

Perguntas respondidas? Então vamos começar!

1 Limpe e esterilize todos os seus acessórios: escovas, pentes, presilhas, prendedores, tudo que possa ter resíduos de produtos. Faça isso deixando-os de molho em água e shampoo neutro. Enxágue com água abundante e finalize com um enxágue de água com bicarbonato de sódio. Deixe-os secar naturalmente;

2 Prepare seus cabelos para a técnica: lave-os uma última vez com um shampoo com sulfato, de preferência com um antirresíduos, para deixá-los extremamente limpos e sem acúmulo de componentes antigos;

3 Utilize um creme de tratamento liberado para a técnica, ou seja, livre de silicones, parafinas, óleos minerais e petrolatos. Pause o tempo indicado no produto e finalize com um leave-in que seja igualmente liberado;

4 Depois desse tratamento “detox”, as lavagens dos fios serão feitas apenas com condicionadores específicos e liberados. Não tenha medo: pode utilizar o condicionador como shampoo, da raiz às pontas, massageando os fios e enxaguando-os posteriormente. Faça seus tratamentos e condicione normalmente, sempre com produtos liberados.

Proibidos para No Poo

Para facilitar, fizemos um infográfico para você levar sempre com você. Veja os componentes que você deve ter no No Poo:

OBS: Methylchloroisothiazolinone é um conservante com ação anti bactericida e fungicida apesar de ter o one’ não é silicone.

Gostou das dicas? Está pronta para aderir à técnica No Poo também, já adquiriu seu ANIGI ? Se testar, conta pra gente!

Você também pode se interessar: Anigi funciona mesmo? Nova Febre do mercado da saúde que recentemente foi liberado pela Anvisa no Brasil: Anigi site oficial suplemento 100% natural que vem auxiliando muitos mulheres por todo planeta na cura da alopecia areata.

Como Fazer Uma Feijoada Vegetariana – Dicas e Receitas

GoldChef

A feijoada vegetariana é o sonho de qualquer amante de comidas brasileiras que deseja saborear esse prato típico, ao mesmo tempo se mantendo fiel a seu estilo vegetariano. Alguma pessoas escolhem fazer a feijoada vegetariana mais por ser uma opção menos calórica do prato. Carnes gordurosas, acompanhamentos incrementados, cerveja, arroz, enfim, consumir a receita tradicional é o mesmo que comer uma bomba calórica. Por outro lado, ao comer a feijoada vegetariana, o risco de ganhar barriga é menor e você fica sem aquele peso de ter comido além da conta, colocando em risco sua dieta para emagrecer.

Vamos ver a seguir algumas dicas do que você pode incluir na sua feijoada vegetariana e também formas de evitar um prato calórico demais.

Evitar Acompanhamentos Pesados

A primeira dica ao preparar ou se alimentar com feijoada vegetariana está em deixar de lado os acompanhamentos que engordam, tais como farofa, mandioca frita, entre outros típicos adicionais que fazem parte da feijoada brasileira. Tenha em mente que, ao preparar uma feijoada vegetariana, não devem haver outros alimentos secundários que fazem engordar.

Um Toque de Laranja

Adicionar laranja na feijoada leve, além de enriquecer o sabor, também ajuda a melhorar o processo de digestão do organismo humano, ou seja, auxilia no emagrecimento. Há quem diga que este fruto é calórico. Porém, estudos da UNESP/Araraquara, universidade pública do interior de São Paulo, dizem que o consumo aumenta a sensação de saciedade, ou seja, após consumir, a pessoa demora mais tempo para sentir forme novamente.

De Olho no Feijão

Como se sabe, o feijão está repleto de fibras solúveis, ideais para ajudar o corpo a emagrecer. Porém, este tipo de alimento, para a receita de feijoada vegetariana light, precisa ser feito com o mínimo de tempero possível. O consumo sem sal, ou pouco sal, ajuda a controlar o peso, aumenta saciedade e auxilia no controle da taxa de açúcar no sangue. Vale frisar que há 15 gramas de fibras para cada xícara de feijão. Cuidado para não comprar produtos repletos de sal, como aqueles vendidos em latas, por exemplo.

Nabo Cru na Feijoada Vegetariana

Especialistas indicam que nabo cru é um alimento repleto de antioxidantes capazes de ajudar no emagrecimento. De forma frequente se encontra nas sopas desintoxicantes, presente em receitas para ajudar a emagrecer. Outro fato que a credencia para a feijoada vegetariana está no baixo valor calórico. Ou seja, é possível comer bastante sem risco de engordar. Há quem diga que a raiz tem propriedades de calorias negativas, isto é, faz o organismo perder peso. Tem riqueza de fibras e vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

Usar Berinjela

A berinjela é bem vinda à sua feijoada vegetariana light. Sua água é usada de forma frequente em receitas para emagrecer. Além de trazer muitas fibras que ajudam a saciar por longo tempo a fome, também combate problemas no intestino e melhora o equilíbrio nos índices de colesterol. Quase não existe taxa de gordura. Aproveite para comer a casca, que possui propriedades antioxidantes.

Tofu para Substituir Carne

Por se tratar de um alimento derivado da soja, tofu pode ser o incremento ideal para a feijoada vegetariana ficar com um pouco mais de graça. Tem proteína e ao mesmo tempo oferece poucas calorias. Em 30 gramas, existem apenas 40 kcal. Para se ter ideia do baixo valor, a porção do queijo branco, com o mesmo peso, tem 70 kcal. É um alimento ideal para diminuir a gordura do corpo sem perder músculos.

Dicas de Tempero para a Feijoada Vegetariana

Receita de Feijoada Vegetariana Clássica

Calorias por porção: 365 kcal (2 conchas cheias).

Rendimento: 8 porções.

Ingredientes: ½ quilo de feijão preto; 1 berinjela cortada em cubos e sem sementes; 1 folha de louro; 1 xícara de nabo cru; 1 xícara de cebola picada; 1 xícara de tomate picado sem pele; 1 xícara de tofu (cortar em cubos); 1 xícara de chuchu (cortar em cubos); 1 colher de sopa de azeite; 4 dentes de alho amassado; 6 xícaras de água (chá), cebola, salsinha, pimenta e sal.

Modo de Preparo: Água, alho, louro, cebola e feijão devem seguir à panela. Levar ao fogo até o cozimento estar quase completo. Adicione o resto, menos salsinha e tofu, ambos apenas entram na receita ao final, após os ingredientes serem cozinhados.

Receita de Feijoada Vegetariana com Bastante Vegetal

Calorias por Porção: 132 kcal.

Rendimento: 12 porções.

Ingredientes: 1 xícara (chá) de vagem picada; 1 cebola picada; 1 cenoura (cortada em cubos); 2 xícaras de feijão preto; 2 xícaras de água fervente; 2 dentes de alho (picado); 2 colheres de azeite de oliva; 4 maxixes cortados; 4 xícaras de água; 100g de proteína de soja; 400g de abóbora (cubos pequenos); pimenta do reino, sal e cheiro verde.

Modo de Preparo: O feijão precisa permanecer de molho por cerca de 2 horas. Na sequência, escorra com o máximo de cuidado e adicione nova água. Coloque na panela de pressão, levando ao fogo após 15 minutos, subsequentemente, quando começar a pressão. Espere um pouco e depois que não tiver nenhum barulho na panela, abra e observe para saber se os grãos se encontram macios.

Reserve um recipiente adicional para colocar a soja junto com água fervente. Apenas escorra depois de 30 minutos, quando terminar o processo de hidratação.

Em outra panela cozinhe cenoura, vagem, abóbora e maxixe, até que permaneçam com textura macia;

Na frigideira, adicione azeite e comece a dourar a cebola e o alho. Na sequência, coloque o feijão junto com os legumes, cebola e alho em uma panela, sem tapar. Cozinhe até que o caldo fique grosso. Durante o período de cozimento, adicione cheiro verde e pimenta do reino a gosto. Pronto! Basta servir. Fica pronto em menos de 1 hora.

Receita de Feijoada Vegetariana com Cenoura e Pimentão

Calorias por porção: 120 kcal.

Ingredientes: 200g de proteína de soja (100g branca e 100g marrom); 1 quilo de feijão preto; 1 pimentão médio; 1 cebola grande; 4 cenouras; 6 dentes de alho (esmagado); óleo, pimenta do reino, manjerona, manjericão e alecrim.

Modo de preparo: Um dia antes de fazer a receita deixe o feijão de molho. Antes de começar o preparo, descarte a água. Coloque o feijão dentro da panela de pressão. Na sequência, procure deixar por 60 minutos com a proteína de soja, depois escoe. Refogue pimentão, alho e cebola. Corte as cenouras. Coloque pimentão, alho e cebola junto com o feijão cozido. Depois ponha a cenoura crua na soja. Cozinhe por 20 minutos.

GoldChef Entenda como muitas brasileiras estão cozinhando sem óleo e se alimentando melhor com a surpreendente conjunto de panelas: GoldChef funciona !!!

O que causa a afta na boca, língua e lábios?

A maior parte das ocorrências de afta são causadas por baixas no sistema imunológico. Esta úlceras bucais também podem surgir por conta de batidas ou raspagem da gengiva e/ou língua (aftas traumáticas) e  pela falta de vitamina B12 no organismo. Já as alérgicas são provenientes de alergias a medicamentos.

É comum que a afta seja ocasionada pelo conjunto de vários fatores de risco, como doenças que baixam o sistema imunológico ou deficiência de vitaminas.

Causas (fatores de risco) da afta

  • Contaminação pelo vírus HIV;
  • Infecções vaginais;
  • Diabetes;
  • Câncer;
  • Resfriados;
  • Estresse;
  • Acidez estomacal;
  • Refluxo gastresofágico;
  • Período menstrual;
  • Mudanças hormonais;
  • Problemas de tireoide;
  • Anemia;
  • Deficiência de ferro;
  • Deficiência de vitamina B12;
  • Deficiência de ácido fólico;
  • Excesso de vitamina C.

As aftas também são um problema hereditário, devido às mudanças de Ph no estômago. Nestes casos, é recomendado consultar um médico e reavaliar os hábitos de vida: geralmente, é recomendado manter uma alimentação saudável e rica em alimentos alcalinos, bem como preservar rotinas pouco estressantes. Para saber mais sobre o assunto, confira o texto completo sobre afta na boca. 

Se as aftas são uma rotina na sua vida, recomenda-se a consulta a um médico gastroenterologista, com o propósito de confirmar se elas representam algum risco a você. Fique de olho no aspecto das feridas: se elas apresentam pus, formam casca ou ficam doloridas por semanas, podem ser sinal de herpes labial. 

Como prevenir a afta

Para prevenir a ocorrência de aftas, é recomendado:

  • Manter a higiene bucal;
  • Consumir leites fermentados e iogurtes com lactobacilos vivos;
  • Aliviar a ansiedade;
  • Manter uma alimentação alcalina;
  • Evitar o consumo excessivo de açúcar e gorduras saturadas.

Como tratar a  afta em casa

Para aliviar a ardência e ajudar na cicatrização, é recomendado esterilizar a região afetada com água morna e bicarbonato de sódio ou sal. Alguns enxaguantes bucais com função antibactericida também podem ajudar nesta função. Já divulgamos, aqui, as principais receitas de remédios caseiros para afta. 

No caso de aftas maiores, é recomendada a aplicação de remédios próprios para isso, como pomadas Gingilone ou Hexomedine. Confira todas as recomendações médicas de tratamento das estomatites no texto, abaixo:

Remédios para Afta indicações médicas e soluções caseiras

Referências usadas neste conteúdo

The American Academy of Oral Medicine. Conteúdo disponível < http://www.aaom.com/index.php%3Foption=com_content&view=article&id=82:canker-sores&catid=22:patient-condition-information&Itemid=120>